O Mundo do Trabalho e seus Intérpretes

O curso tem um caráter canônico e se filia à tradição do IESP-UERJ de fazer dialogar interpretações do Brasil.  As constantes investidas reformadoras do arcabouço regulador do mercado de trabalho e do sindicalismo no país expõem dilemas bastante arraigados do ordenamento das relações de classe e do debate ao seu redor, teimosos em não se deixar varrer por modismos de ocasião. São temas da hora, mas são também temas clássicos de nossa tradição sociológica.

O que está em alça de mira são leituras da modernização que, em momentos diversos da história do pensamento social, fizeram-na (a modernização) irmã siamesa dos problemas emergentes do mundo do trabalho: o industrialismo, o desenvolvimentismo, o corporativismo, o liberalismo, o autoritarismo, a democratização. Pretende-se ler o Brasil por essa ótica. Isso quer dizer que não há pretensão exegética dos textos. O que se quer é inquirir o momento atual, cobrando das leituras pretéritas as suas promessas e, ao mesmo tempo, limpando o terreno para novas interpretações.

Baixar ementa em PDF