«Bolsonaro expõe autoritarismo de neoliberais e nova ‘jornada de otários’ de liberais» artigo de Christian Lynch

Disculpa, pero esta entrada está disponible sólo en Portugués De Brasil. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

O professor de Ciência Política do IESP-UERJ Christian Lynch publicou em 20 de março, na Folha de S. Paulo, artigo de opinião analisando as distinções entre duas vertentes do liberalismo na história política brasileira, a partir da relação atual de cada uma com o autoritarismo conservador do governo Bolsonaro.

 

Os neoliberais se apresentam como “liberais”, ou como sendo os “autênticos liberais”, alinhando-se, todavia, a pautas reconhecidamente conservadoras em sua dimensão política. Tentam, assim, conciliar em abstrato a distinção histórica entre conservadorismo e liberalismo, sem deixar de aderir a uma coalizão de vocação autoritária, que conta com conservadores reacionários (olavistas) e estatistas (militares).
Eles enfrentam sempre a oposição de outros “liberais”, que se pretendem progressistas e negam a compatibilidade entre liberalismo e conservadorismo ou autoritarismo político.

 

Leia o artigo na íntegra na página da Folha.

Comments are closed.