Entrevista com Carlos Milani, na RFI

O portal da Rádio França Internacional (RFI) conversou com o vice-diretor do IESP-UERJ Carlos Milani, coordenador do Observatório Interdisciplinar das Mudanças Climáticas (OIMC) e do Laboratório de Análise Política Mundial (Labmundo), a respeito do impacto e do contexto no qual estão inseridas as manifestações convocadas por movimentos de oposição para o último 12 de setembro:

 

“É muito difícil colocar junto MBL, Cidadania, Vem Pra rua e outras lideranças políticas, que tiveram um papel muito importante na desestabilização política pré-impeachment da presidente Dilma Rousseff”, diz o cientista político. “Essa é uma memória que permanece muito viva para os partidários do PT. É muito difícil imaginar a liderança do partido ou o ex-presidente Lula convocar protestos ao lado do MBL ou do Vem Para a Rua. Há 3 anos, o MBL estava fazendo campanha e chamando a rua a favor de Bolsonaro”, lembra Carlos Milani.

Segundo ele, “essas mudanças bruscas de comportamento” são percebidas pela população e pelas pessoas que têm um certo grau de politização. “A não-resposta, ou a resposta bastante frágil, à convocatória dos movimentos que organizaram o 12 de setembro, tem relação com uma boa dose de desconfiança”, ressalta.

 

Leia a matéria completa na página da RFI.

Comments are closed.